Mochila de um Trotamérica: Dió

Listo para la acción!

A esta altura do campeonato você, internético que acompanha nosso recém-nascido blog, deve estar se perguntando: “Qual o segredo de tanta alegria e disposição?”

Além da vontade de conhecer nosso continente, de uma maratona diária de 6h de exercícios (sacaram o físico do Jonathan?) , de 4h de yôga tântrica e de uma alimentação balanceada, alguns materiais básicos nos dão a segurança necessária para não morrer de caganeira, fome, frio e bolha nos pés.  Eis os materiais que leva a “Coluna viajante de um homem só”, ou seja, eu mesmo:

Mochila 80 litros. O importante é que ela tenha uma boa estrutura e seja do tamanho certo para suas costas, caso contrário, vai voltar com a coluna fudida.

Mochila pequena para os passeios, saídas, etc.

Pochete: além de ficar bonita em qualquer um, é bem funcional.

Barraca leve e impermeável. Alivia o bolso que é uma beleza!

Saco de dormir para -7°C. É, mano, é frio lá pra cima…

Isolante para o saco de dormir. Sem ele você dorme com a bundinha gelada.

– canivete, silver tape, lanterna, corda pra varal e imprevistos, linha e agulha;

Espiriteira: fogareiro minúsculo e portátil “movido” a álcool, querosene, diesel.

panelinha de alumínio vagabunda, garfo, faca, colher, caneca.

– Produtos básicos de higiene pessoal, como gel pós barba, hidratante facial, creme pós-banho…  😛

Roupas: 3 camisetas de manga curta, 3 camisetas de manga longa, um moleton, um casaco de frio, uma calça, 2 bermudas (uma pra banho), 4 pares de meias (uma de lã), algumas cuecas velhas, um cachecol, um gorro, uma ceroula(aquelas que vão embaixo da calça), uma capa de chuva. Poucas dessas peças serão higienizadas durante o percurso.

– um tênis de trilha e chinelo Havaianas.

Mantimentos: várias barras de cereal, sementes, sal, pimenta, orégano, 1Kg de proteína de soja desidratada, salmão defumado e fungi secchi. Os dois últimos são mentira, tá?! (sempre tem um animal que acredita, hehehe);

Remédios: uma mini farmácia com quase tudo. Remédios pra caganeira, anti-inflamatórios, anti-térmicos, material de primeiros-socorros, etc. Protetor solar, protetor labial, repelente…

Livros: “Siete Ensayos de interpretación de la realidad peruana” e “Peruanicemos al Perú”, dois livrassos de Jose Carlos Mariátegui; O Dilema da América Latina, do grande Darça.

Câmera fotográfica.

Peso do Mochilão: cerca de 18Kg.

É isso. Se falta alguma coisa aqui, com certeza não falta na minha mochila, pois revisei-a um milhão de vezes nos últimos dias.

Pra fechar, no meu primeiro post falei um pouco do roteiro. Pensei em algo mais fácil de visualizar. Aí vai!!!!

É isso, rapeize. Viajo nesta madrugada pra casa de meus nonos. Meu próximo post só no dia 26 de de zembro!

Saludos,

Dió

Anúncios

5 pensamentos sobre “Mochila de um Trotamérica: Dió

  1. ué, sumiu meu comentario…
    falei que agora vai virar moda essas fotos de perfil com o mochilao! a galera vai ter que postar cada um uma hahaha
    beijo milico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s